Sangue no esperma (hemospermia) | Dr. Gustavo Battistetti | Urologista

Sistema Reprodutor

Sangue no esperma (hemospermia)

Este é um sinal que causa muita preocupação nas pessoas porém geralmente é benigno, auto-limitado (melhora com o tempo) e na grande maioria das vezes nenhuma causa é identificada.

Normalmente é intermitente, ou seja, episódios de sangue no esperma intercalado com ejaculações normais.


QUAIS SÃO AS CAUSAS?

As principais causas varia de acordo com a idade.

(Idade <40 anos): geralmente inflamatória (por exemplo, prostatite, epididimite, uretrite); infecciosas, incluindo infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) por exemplo, gonorreia, infecção não sexualmente transmissível como bactérias de origem intestinais ou infecção viral (por exemplo, Herpes) em alguns casos também pode ser causado por verrugas uretrais ou sem causa identificada (embora, até certo ponto, isto reflete á uma investigação limitada que geralmente é realizada nessa faixa etária). Com menor frequência o sangue no esperma pode estar relacionada a tumor testicular, trauma perineal ou testicular. Os tumores são encontrados em 2,4% dos casos.

(Idade >40 anos): quanto aos homens com mais de 40 anos - a causa mais comum agora é a biópsia de próstata por ultrassom pós-transretal (TRUS); câncer de próstata; Câncer de bexiga; Hiperplasia prostática benigna HBP (próstata aumentada); veias dilatadas na uretra prostática; cálculo prostático ou da vesícula seminal; hipertensão; carcinoma das vesículas seminais; radioterapia ou braquiterapia para câncer de próstata. Os tumores são encontrados em 3,5% dos casos (principalmente tumor de próstata, raramente testículos, vesícula seminal, epidídimo).

Causas raras em qualquer idade: Problemas de coagulação (doença de von Willebrand, hemofilia, defeitos de coagulação adquiridos) cistos utriculares, Müllerianos ou da vesícula seminal - que podem causar obstrução do ducto, dilatação, distensão e consequente ruptura dos vasos sanguíneos; tuberculose; esquistossomose; amiloidose da próstata ou vesícula seminal. Muito raramente, o sangue no esperma (hemospermia) pode ser confundida com melanina no esperma (melanospermia) causado por melanoma do trato urinário.


COMO É FEITA A INVESTIGAÇÃO?

Vai depender da idade e do risco de uma doença grave. Geralmente em pacientes jovens (<40 anos) com um único episódio isolado solicita-se apenas exames de urina e investigações para infecção sexualmente transmissível (IST). Porém em episódios recorrentes e em pacientes com mais de 40 anos outros exames podem ser realizados como: Hemograma completo, PSA, exames para ver a função do fígado, teste de coagulação, toque retal, ultrassom do rim e próstata, uretrocistoscopia (exame para ver dentro da uretra e bexiga) e Ressonância magnética da pelve

TRATAMENTO

O tratamento é direcionado para a causa, caso seja identificada. Em situações em que não consegue-se identificar uma causa, deve-se tranquilizar o paciente pois a maioria dos casos resolvem espontaneamente.

Dr. Gustavo Battistetti

Formado na faculdade de medicina da universidade federal do Mato Grosso do sul Residencia em cirurgia geral na santa casa de misericórdia de Campo Grande Residencia de urologia na santa casa de misericórdia de campo grande Titulo de especialista pela sociedade brasileira de urologia (TiSBU).

Gustavo Battistetti - Doctoralia.com.br