Tratamento endoscópico para cálculos renais - Gustavo Battistetti

Procedimentos

Tratamento endoscópico para cálculos renais

Procedimento endoscópico para retirada de cálculos na via urinarias (rim, ureter ou bexiga) sem necessidade de cirurgia com cortes.

O procedimento é feito sob anestesia geral ou raquianestesia através de um endoscópico para rim e ureter (Ureterorrenoscópio) ou para bexiga (Cistoscópio).

Uma vez visualizado o cálculo ele é fragmentado por laser ou aparelho pneumático que utiliza energia balística.

Os procedimentos, conhecidos como ureterorrenolitotripsia flexível e ureterorrenolitotripsia rígida são indicados para o tratamento de cálculos urinários e, além de serem técnicas endoscópicas minimamente invasivas, permitem a extração de cálculos que estão localizados fora do alcance dos aparelhos.

A vantagem dessa tecnologia é que os fragmentos dos cálculos podem ser retirados por meio de pinças, quando os sedimentos são grandes demais para serem eliminados pela urina; e ainda, a capacidade de fragmentação de todos os tipos de cálculos com índice de sucesso superior a 90%.

A ureterorrenolitotripsia rígida permite a visualização e manipulação de cálculos apenas em linha reta e é utilizada nos casos em que as pedras estão localizadas próximas à bexiga. Já a ureterorrenolitotripsia flexível permite a eliminação dos cálculos localizados no interior dos rins. Além disso, a ureterorrenolitotripsia flexível admite a eliminação de múltiplos cálculos renais no mesmo procedimento cirúrgico.

Dr. Gustavo Battistetti

Formado na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Residência em Cirurgia Geral na Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande. Residência de Urologia na Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande. Título de especialista pela Sociedade Brasileira de Urologia (TiSBU).

Gustavo Battistetti - Doctoralia.com.br