Enurese noturna (xixi na cama) | Dr. Gustavo Battistetti

Sistema Urinário

Enurese noturna (xixi na cama)

A enurese noturna é definida como incontinência urinária durante o sono. Ela pode ser primária, quando a criança nunca deixou de fazer xixi na cama por um período maior que 6 meses, ou secundária, quando a criança voltou a urinar na cama depois de passar um período superior a 6 meses sem urinar na cama.


PREVALÊNCIA

Estima-se que a enurese noturna acometa até 15% das crianças com 5 anos de idade e 2 a 10% das crianças com 7 anos. 15% dos casos irão ter resolução espontânea dos sintomas por ano. Entre os adultos a prevalência está em torno de 0,5%.


QUAL A CAUSA?

Existe 3 principais fatores que interagem para fazer com que a criança faça xixi na cama.

> Diminuição da liberação do hormônio antidiurético (ADH) durante a noite fazendo com que a criança produza mais urina a noite.

> Alteração do mecanismo sono-vigília impedindo que a sensação de bexiga cheia desperte a criança.

> Capacidade funcional da bexiga reduzida durante a noite (contrações da bexiga)

A predisposição familiar, fatores psicológicos, Infecção urinária e constipação também são considerados como contribuintes para a enurese noturna.


COMO SERÁ A CONSULTA?

O urologista fará um questionamento com objetivo de estabelecer os fatores fisiopatológicos subjacentes para orientar o tratamento. Ira perguntar sobre a frequência dos episódios, se é um problema novo ou recorrente, se a criança apresenta sintomas urinários durante o dia, se tem sensação de urgência para urinar, se tem sintomas de Infecção urinária e se também faz xixi na roupa durante o dia. É importante saber sobre o hábito intestinal (constipação), pois pacientes ressecados tem um acúmulo de fezes no intestino podendo levar à compressão da bexiga e consequentemente perda de urina.

O médico também fará um exame físico avaliando o abdome, órgãos genitais e exame neurológico (sensação dos membros inferiores e anormalidades na coluna vertebral) esses exames geralmente estão normais em crianças que tem apenas enurese noturna, mas é muito importante em crianças com outros sintomas urinários associados.


EXAMES SOLICITADOS:

Normalmente solicita-se um ultrassom para avaliar anormalidades no aparelho urinário, exame de urina (para excluir infecções) e exames de sangue para avaliar o funcionamento dos rins e presença de diabetes.

Também pode ser solicitado um Diário Miccional, que consiste em anotar a frequência e quantidade de urina durante um período de 3 dias consecutivos no intuito de investigar se a criança produz grande quantidade de urina durante a noite e também avalia a capacidade de armazenamento da bexiga.

Exame como Cistouretrografia miccional e Estudo urodinâmico podem ser solicitados em situações especiais.


COMO É FEITO O TRATAMENTO?

Aconselhamento geral às crianças e seus pais. O tratamento ativo geralmente é adiado até os 6 anos de idade. Os tratamentos de primeira linha são alarme e desmopressina (análogo do hormônio antidiurético ADH)

Aconselhamentos Comportamentais

> Tranquilizar os pais e aconselhamento: Aproximadamente 15% dos pacientes param de fazer xixi na cama a cada ano independentemente do tratamento. Aconselha-se técnicas motivacionais e sistemas de recompensa para melhorar a auto-estima da criança.

> Treinamento da bexiga: ir ao banheiro regularmente durante o dia, esvaziar a bexiga antes de dormir, evitar estimulantes da bexiga (limão,laranja, café e tereré), redução da ingestão de líquidos nas horas anteriores ao sono. Dieta para evitar a constipação.

Alguns tratamentos estão relacionados a modificação de comportamento, como alarmes e sensores, que apresentam bons resultados, porém não é aconselhável que a criança acorde mais que uma vez por noite pois prejudicará a qualidade do sono.

Medicamento que podem ser utilizados:

1) Desmopressina: análogo sintético do Hormônio antidiurético ADH (diminui a produção de urina durante a noite)

2) Imipramina: Antidepressivo tricíclico (diminui as contrações da bexiga)

3) Oxibutinina: Anticolinérgico (diminui a hiperatividade do músico da bexiga. Geralmente é utilizado quando métodos conservadores falharam)

Uma resposta completa ao tratamento é considerado quando a criança conseguir ficar 14 noites (2 semanas) secas consecutivas.


Procure sempre um especialista para esclarecer todas as suas dúvidas, e um urologista poderá te orientar da melhor forma.

#Compartilhe essa informação para ajudar mais pessoas.


Dr. Gustavo Battistetti

Formado na faculdade de medicina da universidade federal do Mato Grosso do sul Residencia em cirurgia geral na santa casa de misericórdia de Campo Grande Residencia de urologia na santa casa de misericórdia de campo grande Titulo de especialista pela sociedade brasileira de urologia (TiSBU).

Gustavo Battistetti - Doctoralia.com.br